http://celebridades.uol.com.br
DIONISÍACAS, o blog do Dom Dionisio Neto - UOL Blog

DIONISÍACAS, o blog do Dom Dionisio Neto


04/11/2012


sobre DESAMOR de Walcyr Carrasco e FIM DE SEMANA, meu novo texto

Finalmente voltei ao teatro! Depois do ano passado dedicado ã novela Morde e Assopra, e este ano de 2012 dedicado ao encontro com meu pai e minha família paterna, nada melhor do que encerrar o ano do dragão com dois sucessos nos palcos. E começamos alternativamente, nas Satyrianas. Mas alternativos a que, se fazer teatro no Brasil, que não tem indústria nem de cinema nem de teatro? Seguimos na batalha.

Desamor: Walcyr Carrasco escreveu este belíssimo texto para mim, depois que assistiu Seios, também de sua autoria, que depois que fez uma belíssima carreira no meu extinto teatro, O inflamável, vai virar longa pelas mãos da nossa gênia, musa do Cinema Novo, Helena Ignez, com quem tive a honra e o prazer de trabalhar em Antiga, no ano 2000. Doze anos depois voltamos a nos encontrar para a nossa alegria! Por que demorei dois anos para montar Desamor? Simples, porque eu precisava ter conhecido meu pai como conheci, meus irmãos... A peça também fala da rejeiào de pai e filho, do reencontro, para além dos tabus sexuais e amorosos. E como muito bem me disse José Celso Martinez Correa no voo que fizems juntos ao Rio de Janeiro, o sexo não é mais tabu, principalmente com a internet que expões tudo para todos a todo tempo em qualquer celular... O tabu é o encontro, o tabu é o amor, o outro. E Desamor fala disso, de sexo, de religião e do encontro. Chamei Lucia Segall, com quem trabalhei pouco no CPT do Antunes Filho para dirigir com a técnica do Lee Strasberg, e nos damos muito bem, desde Desconhecidos, quando ela me fez encontrar o serial Killer. Somos a mão e a Luva e ela certamente está fazendo com este trabalho a sua melhor direção.Estou apoiado do início ao fim. É uma direção muito precisa, muito segura e detalhista. Fizemos uma pré-estréia nos Satyros, lotados. Tive o primeiro branco da minha vida, talvez pelo esgotamento e mesmo porque o texto da muitas voltas e são 40 páginas de um monólogo. Foram alguns segundos, mas eu percebi que a platéia percebeu, gerou-se um micro incômodo, mas respirei e depois voltei ao prumo. Também me cortei, sangrei, dei o sangue  para defender o taxista miche homofóbico. E Érica Ribeiro contrapôs tudo muito bem. Brilhamos e no final fomos aplaudidos calorosamente, com muito e muito amor. Também, por ser uma arte de equipe, a presença de Marcos Miura na assistência e David Schumlaker na arte e a volta de Marcos Nasci nos figurinos fez a peça crescer. No final o Walcyr disse; "Como o público te ama, Dionisio!" E eu dou todo meu amor a ele.

Fim de semana, também sobre o encontro de desconhecidos em uma praça, o oposto de Desconhecidos, uma peça leve, sobre a leveza da vida, teve sua primeira leitura pública ontem na linda e estruturada SP Escola de Teatro do Governo de São Paulo, também na Roosevelt. Com Jeyne Stakflett no papel de uma gueixa grávida, o menino ator mirim Antonio Haddad, Guilherme Rodio e eu, tocamos os corações de uma platéia também lotada, que riu e riu. Foi muito lindo. Ivan Feijó, meu parceiro de longa data vai montar muito bem e vamos estrear ano que vem. Nos aguardem.

2013 está lotado para mim, com teatro, cinema e tv. 

Perpétua também será filmada por Jimi Figueiredo, comigo e Simonia Queiroz no papel título, em Brasília. Estou muito empolgado! Seios, minha segunda co=produção cinematográfica com Helena Ignez e Sinai Sganzerla, a peça do Walcyr Carrasco e a minha e o que mais aparecer.

Eu sou uma locomotiva, senhores. Os vagões estão esperando vocês. Entrem!

Escrito por DIONISIO ASSUB às 15h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/10/2012


MEU NOVO LONGA

26/09/2012 às 23:04 - Da 

Dionísio Neto fala da expectativa de protagonizar primeiro filme

EXCLUSIVO

Dionísio emagreceu 16 kilos para novo filme

Cotado para a próxima novela de Walcyr Carrasco na Globo, Dionísio Neto se prepara para viver seu primeiro protagonista nas telonas. O ator será amante de uma prostituta, que será interpreta por Simonia Queiroz, no filme “Perpétua”, que vai ser lançado em 2013.

O filme é a adaptação que o diretor Jimi Figueiredo, de “Cru”, fez da peça homônima, de 1996. A história é sobre a relação de amor e morte entre uma prostituta (Simonia) e seu amante (Dionisio). Eles vão viver uma intensa história que envolverá vários sentimentos.

Ao RD1, Dionísio falou que o filme é a realização de um sonho antigo. “Filmei recentemente em Brasília e a cidade tem uma atmosfera muito peculiar, que certamente imprimirá na tela”, aposta o ator, que começa a gravar em novembro.

Quem viu o Neto no papel de Áquiles em “Morde & Assopra” vai se surpreender com o novo visual. Ele perdeu 16 kilos. “Em A Favorita eu emagreci 13 kg em um mês. Estou acostumado”, afirmou o ator, que perdeu peso com uma reeducação alimentar.

Escrito por DIONISIO ASSUB às 17h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/09/2012


FICHA LIMPA

Minha contribuicao como ator para a Democracia do Brasil 

http://www.youtube.com/watch?v=Vy924VaYhIA

Escrito por DIONISIO ASSUB às 14h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/09/2012


DIONISIO ASSUB - por que mudei meu nome

O ano de 2012 está sendo um dos mais diferentes e importantes da minha vida. Em primeiro lugar eu simplesmente nao fiz teatro neste ano, o que é um fato inédito, visto que desde meus 19 anos nunca tinha passado um ano sem pisar em um palco. Neste ano também aconteceu um fator determinante para história da minha vida: eu encontrei meu pai biológico, depois de 40 anos! É uma longa e longa história que muitos amigos disseram para eu escrever, filmar, pois que é um desses fatos abençoados da vida. E é. Eu vou tentar resumir. No carnaval, eu estava em Aracaju, Sergipe, com meus primos maternos. Aliás, este ano viajei o Brasil de norte a sul como em nenhum outro ano da minha vida. Fui com minha tia almoçar em uma praia deserta, e ali, sem premeditar, pela força da natureza, eu perguntei para ela se eu era filho de um homem que a vida toda eu pensava ser meu pai e ela, firmemente afirmou: Nao, meu filho, voce é filho do Raimundo Assub. Como? Eu nunca tinha ouvido sequer falar neste nome... Corri para o facebook e ao ver a foto dele meu coracao disparou. Sim, ele eh meu pai! Muitas idas e vindas ate chegar nele, que nao é nada facil, é um sentimento bíblico, shakespereano, a figura do Pai! Fizemos o DNA e confirmadíssimo. Descobri minhas origens libanesas e uma das coisas que ele me falou foi para mudar meu nome para Assub, que ia me dar muita sorte. Meu pai morreu 3 meses depois de eu te-lo conhecido. E eu ganhei uma linda e enorme família, até hoje náo conheco todos os primos... E mudei sem titubear meu nome para Dionisio Assub. Neste ano do dragao louco, vou terminar realizando o projeto da minha vida, que é filmar Perpétua, meu primeiro protagonista no cinema. Meu primeiro grande papel nas telas grandes, que certamente desempenharei com paixao. Nascerá um novo Homem, e um novo ator. Maktub!

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 13h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/05/2012


FERNANDO ZARIF

Vira e mexe eu sinto saudades do Zara. Do louco amigo Fernando. Do Zarif. Nos conhecemos por intermédio de Pedro Homem de Mello em 1997, em seu apartamento do Itaim. Nos identificamos imediatamente, como acho que muitos o faziam. Aquela sala era um mundo de cultura e arte. Era o google antes do google. Frequentei o apartemento dele por muito.s anos. Zara me apresentou muitos restaurantes maravilhosos de São Paulo e sempre dizia "Eu como bem." Com sentido duplo, triplo, até. Saímos muitas vezes para festas inesquecíveis e maravilhosas. Escrevemos muitos poemas juntos que espero que sejam recuperados pelo projeto de catalogação da sua obra. E que obra! 

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 04h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/04/2012


PERPÉTUA minha peimeira peça

http://www.youtube.com/watch?v=9YAXRl_oLBI&feature=relmfu - parte 1

 

http://www.youtube.com/watch?v=hwUNPrBslPQ - parte 2

 

http://www.youtube.com/watch?v=5N7_WQ8ErTc - parte 3 final

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 11h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/04/2012


RECOMEÇAR SEMPRE

Walcyr Carrasco, o grande autor de novelas escreveu uma peça para mim, linda, há dois anos. Assim que a peça chegou eu a li de supetão, na rede do meu loft, em meio à tintas e uma recém mudança. Chorei. Liguei imediatamente para ele e agradeci muito. E ele me agradeceu de volta, por eu tê-lo tornado um autor melhor. E disse para eu dar o nome da peça. Assim o fiz DESAMOR. É um quase monólogo (há a pequena participação de uma garçonete) sobre a história da redenção de um taxista ogro e solitário, semi-bêbado, em um bar pé sujo de São Paulo, conversando com seu passageiro imaginário. O taxista faz michê com seus clientes. Chamei Lucia Segall (com quem trabalhei em Desonhecidos, de minha autoria) para a direção, visto que ela é uma mestra do Lee Strasberg Institute, de quem sou devoto, e a peça é centrada na direção de ator. Fizemo Sesc os algumas leituras públicas, a primeira no meu extinto cabaré - O Inflamável, com tremendo sucesso. O texto tocou a platéia lotada! Depois fizemos uma leitura pública na Folha de S. Paulo e alguns ensaios abertos. Apresentamos para o Sesc Pompéia e o Consolação, que não se interessaram. Foi um "não" bem grande. Também para a curadoria do Festival de Curitiba, que, apesar do interesse, não nos levou por já terem a agenda pronta para 2012. Enfim, foi um banho de água gelada. Juro que desanimei. Mas a peça sempre aqui do meu lado olhando para mim e eu para ela. É uma questão de honra montá-la! Além de ser linda, o personagem é fantástico e foi escrita para mim! A primeira peça escrita para mim por um grande autor, prêmio Shell de dramaturgia, não é qualquer coisa. Fico pensando nos motivos que levaram ao desinteresse do Sesc. Será que é porque é uma peça com temática homossexual? Não pode ser... Isso seria censura, dirigismo cultural e não acredito que uma instituição como o SESC com quem trabalho desde 1993 faria isso... Eu já vi uma peça lá sobre uma lésbica suicida, por que não sobre um taxista-michê? E a peça olhando para mim e eu olhando para a peça... Então tive uma idéia - fazer em uma boate gay, como em 1996 eu fiz com minha primeira peça - Perpétua. Eu tinha acabado de sair do CPT do Antunes Filho, depois de 3 anos, e estava louco para fazer teatro. E como nada acontecia, eu mesmo resolvi escrever o texto e ir a luta. Sem nenhum tostão furado a gente fez a peça, que foi um sucesso de crítica e público. Ficamos 10 anos em cartaz, fomos para o FITEI no Porto-Portugal e ainda ganhamos recentemente dois editais para transformá-la em filme. Sem nenhum tostão. Opus profundum eu fiz também sem nenhum tostão com mais de 30 pessoas, fomos a principal atração do Festival de Curitiba em 1997 e ainda montamos em Nova Iorque com direito a capa do jornal The New York Times e tudo mais... E olho para a peça e a peça olha para mim... E DESAMOR a gente monta com amor! Não temos dinheiro, temos amor pela peça, tesão e vontade de fazer. É preciso disposição e coragem. Eu acredito nesse texto, acredito muito! Não posso estar enganado como as mocinhas do Sesc. Será que é porque a peça junta religião como hossexualismo e escatologia? Não é possível... Não consigo acreditar... Não vejo um motivo. Eu olho para a peça e a peça olha para mim e diz, me monta, Dionisio Neto, me monta! A Arte fala mais alto, bem mais alto! E eu olho para o começo da minha carreira no teatro em que metia as caras, com 20 e poucos anos e rodava o mundo fazendo o que mais gosto na vida que é atuar, não importa se no teatro, no cinema ou na televisão. É a minha sina. Será que fiquei bundão aos 40 anos? Não pode ser, Dionisio, não é da minha índole a derrota. Basta querer. Eu quero. Todos queremos. E vamos montá-la mesmo assim, sem nenhum tostão furado. E vamos ver no que vai dar. Aguardem. Desamor, de Walcyr Carrasco vai estrear!

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 14h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/04/2012


meu mais recente filme

12/04/2012 - 08h00

Matheus Nachtergaele faz balé para viver Joãosinho Trinta no cinema

As informações estão atualizadas até a data acima. Sugerimos contatar o local para confirmar as informações

FABIANA SERAGUSA
DE SÃO PAULO

Alexandre Campbell/Folhapress
Carnavalesco Joãosinho Trinta (foto), que morreu em dezembro de 2011, é tema do filme "Trinta", estrelado por Matheus Nachtergaele
Carnavalesco Joãosinho Trinta (foto), que morreu em dezembro de 2011, é tema do filme "Trinta", estrelado por Matheus Nachtergaele

Para interpretar Joãosinho Trinta no cinema, Matheus Nachtergaele vem fazendo aulas de balé para "adquirir a postura altiva" desse ícone do Carnaval. O longa, chamado de "Trinta", deve estrear no início do ano que vem --as filmagens começam em 20 de abril.

"O filme retratará seus dias como bailarino, sua ida para o Salgueiro e sua estreia como carnavalesco", conta o ator. Ele também diz que a morte de Joãosinho, em dezembro de 2011, durante o processo de preparação do longa, transformou o projeto em um "registro amoroso" e em uma "homenagem comovente".

No elenco de "Trinta" também estão o ator maranhense Dionisio Neto (das novelas "Morde e Assopra" e "A Favorita") e a cantora Alcione. A direção é de Paulo Machline.

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 12h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/03/2012


dionisio neto

Ele é ator,autor e diretor de teatro.
É tão lindo por fora quanto é por dentro.
Fez o caminho certo que todo ator deve fazer pra chegar na tv,fez a vida no teatro e so depois chegou na televisão
Ele é global!
Ele nasceu em são luis do maranhão e ganhou o mundo.
Trabalhou com os maiores diretores do teatro brasileiro,Gerald Thomas,Antunes Filho,Bia Lessa e José Celso Martinez Corrêa.
Arrasa na televisão e tambem no cinema!
Em morde e assopra novela da rede globo encantou o brasil com o delegado mais charmoso que a muito tempo a gente não via na televisão brasileira levando homens,mulheres e gays a loucura!
Ele é o tipico brasileiro ki não para e arrasa em tudo que faz,seja cinema,teatro e televisão!
Ele é um fofo!
Conheçam meu amigo DIONISIO NETO.




























Teatro é??????????????????????? e não é...
Televisão é?????????????? é.
A peça de teatro da sua vida é???????????????? a atual, no caso Desamor de Walcyr Carrasco (escrita especialmente para mim)
que personagem vc gostaria de fazer no teatro? Macbeth no sertão
Qual sua formação????????????? USP, CPT (Antunes Filho), Gerald Thomas, Zé Celso e Lucia Segall (Lee Strasberg Institute)
Moda é??????????????? expressão






























Uma cor??????????????? azul yves klein
Um estilista nacional e um internacional?????????????????? reinaldo lourenço (meu querido amigo e parceiro) e yohji yamamoto
Familia é??????????????????????? amor
Uma musica????????????????? love will tear us apart - joy division
Amor é???????????????????? doação





























Uma novela?????????????????? a que for escrita para mim, fora essa vale tudo - a melhor de todas!
Um sentimento????????????????????? amor
Uma frustação?????????????????? não morar em Los Angeles
Um desejo????????????????? ser protagonista de um filme de walter salles
Viver no brasil é?????????????????????? legal, mas é uma merda























Trabalhar na globo foi????????????????????? maravilhoso como sempre e sempre será
Um erro???????????????? cartão de crédito
Um medo????????????????? faço do meu medo motor
Um truque????????????????? M.A.C. e dior
Um amigo????????????????????? benjamin gadagnotto





























Um desejo?????????? protagonizar uma novela na rede globo e um filme de walter salles
Quem é cafona???????????????????? quem tenta ser o que não é
Quem é chique???????????????????? quem é o que é e como é
Quem merece sentar na primeira fila da sua peça no teatro???????? o povo brasileiro
Qual foi o trabalho mais emocionante que vc fez ate hj???????????????? Perpétua























A viagem da sua vida foi?????????????? nordeste (bahia, sergipe e alagoas) semana passada
De que ator ou atriz vc gostaria de ser amigo????????????????? sean penn
Qual o teatro da sua vida??????????????? oficina
Uma festa????????????????? as da casa do andrucha waddington e fernanda torres e as no meu loft
O que não entra no seu closet???????????????? roupa uó





























Qual a peça de roupa que vc mais ama usar????????????????????? terno
Um livro??????????????? o mulato, de aloísio azevedo - é de um maranhense como eu e se passa na cidade onde nasci - são luís do maranhão
Qual lugar do mundo vc gostaria de estar agora???????????????? aqui mesmo no meu loft
Quem vc gostaria de ser se não fosse o dionisio neto???????????????? marlon brando
Deus é???????????????????????? amor




















O melhor de trabalhar com teatro é???????????????? a liberdade
O pior de trabalhar com teatro é??????????????? a precariedade e falta de profissionalismo
Um ator nacional e um inte e um nacional???????????? tony ramos e marlon brando
Uma atriz nacional e internacional??????????????????????? fernanda torres e merryl streep
Um diretor nacional e internacional?????????????????? walter salles e almodovar




























Uma decada??????????????????????????????? a atual
A mulher mais fina do brasil é??????????????????????? minha mãe, a dra marileide vasconcelos
A mulher mais cafona do brasil é?????????????????????? qualquer subcelebridade instantânea
A maior atriz brasileira foi???????????????????????? ainda é fernanda montenegro
O maior ator brasileiro foi??????????????????????? raul cortez




























O futuro sera?????????????????????????? surpreendentemente fantástico
O presente é??????????????????????? aqui e agora
O passado foi?????????????????????????delicioso, forte, mágico
Sexo é?????????????????????????? delicioso, tesudo, fetiche
Dionisio Neto por Dionisio Neto????????????????????? um homem de coração quente, um ator que ama o que faz e quer fazer da melhor forma possível

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 14h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/03/2012


DIONÍSIO NETO NA BOCA DE CENA

 

O Rio No Teatro pediu para que o ator Dionísio Neto chegasse até o proscênio para falar um pouco sobre sua carreira, sonhos e novidades. Dono de uma voz e  um rosto marcante, Dionísio brilha nos palcos, nas telinhas e telonas. Diretor da Cia. Satélite, o maranhense de São Luis promete aparecer ainda mais no mercado. Saindo das coxias e camarins sua última aparição de destaque na telinha foi na novela " A Favorita" da TV Globo, no cinema atraiu olhares em "Carandiru" e no teatro sua parceria com o autor Walcyr Carrasco tem sido de eterno sucesso. O terceiro sinal foi dado! Com vocês Dionísio Neto!

 

RNT: Como despertou a vontade de seguir a carreira de ator?

 

Dionísio NetoEu nasci na frente de um cinema em São Luís do Maranhão e passei a minha infância morando ao lado. Nunca vou me esquecer o fascínio que tive. Acho que foi ali que eu decidi ser ator, querer viver aquilo e proporcionar emoções à platéia. Já na escola eu escrevia, produzia, dirigia e atuava em espetáculos para as aulas de artes, inglês, português, que eram uma sensação... Foi intuitivo mesmo, natural, como jogar futebol. A primeira peça que vi foi aos 15 anos - Eletra Com Creta, do Gerald Thomas, e logo em seguida Paraíso Zona Norte do Nelson Rodrigues por Antunes Filho. Foram duas montagens clássicas do teatro mundial. Assisti na primeira fila, hipnotizado. Depois desses espetáculos eu não tinha mais dúvida que queria ser ator... Anos depois trabalhei com estes diretores e virei ator de cinema, teatro e TV. Eterno Retorno. Maktub.

 

 


RNT: Como foi o inicio da carreira?

 

Dionísio Neto: Profissionalmente eu estreei no Paraguai! (Risos) Fiz parte de uma trupe, a Marinho Piacentini Performance Brasil que viajou com o espetáculo de teatro-dança Comala por alguns países da América Latina por um ano. Foi mágico. Descobri a vida e o teatro nesta viagem fabulosa. Tenho saudades de voltar a viajar com teatro, é um dos maiores prazeres para um ator. Na volta ao Brasil entrei para o CPT - Centro de Pesquisa Teatral de Antunes Filho, em 1992. Abandonei a Faculdade de Letras na USP para me dedicar ao teatro. Foi a minha formação. Depois aos 23 escrevi, produzi, dirigi e atuei na Trilogia do Rebento - Perpétua (que vai virar filme ainda este ano), Opus Profundum e Desembestai! Fomos a principal atração do Festival de Curitiba em 1997, eu saia todos os dias nas capas dos principais jornais do país e até no The New York Times como o infante terrible do teatro brasileiro. Foi intenso, um furacão mesmo. E cá estou até hoje, e espero que até o fim da minha vida também.



RNT: Hoje você tem uma Cia e uma sede em São Paulo. Como você percebe o crescimento do número de grupos e cias no Brasil? Conte um pouco sobre a trajetória do grupo...

 

Dionísio Neto: Sou o diretor artístico da Companhia Satélite desde 1995. Produzimos mais de 15 espetáculos nesses anos. Em 2009 graças a um desejo do meu sócio Fred Fontes e das nossas necessidades, montamos uma sede com recursos próprios e com a ajuda do Fomento para o Teatro da Prefeitura de São Paulo. Nossa sede era linda, intensa e duraram três anos. Hoje não existe mais. Foi uma grande experiência ser dono de teatro, mas hoje abrimos um escritório-produtora que está mais próximo do que necessitamos. Fizemos um espetáculo memorável chamado OS DOIS LADOS DA RUA AUGUSTA, em que transformamos a Rua Augusta em um palco e encenamos dentro e um ônibus de pelúcia Pink que já virou uma lenda urbana. Trabalhamos com atores incríveis e com artistas de outras áreas como Arrigi Barnabé, Reinaldo Lourenço, Alexandre Herchcovitch, e muitos outros. Atualmente estamos produzindo Desamor que Walcyr Carrasco escreveu para mim, Anti-Nelson Rodrigues e uma peça gringa super premiada internacionalmente.



RNT: Dos trabalhos que fez, qual sente mais saudade?


Dionísio Neto: Todos. Mas o primeiro - Perpétua, que vai virar filme, viajou pela Europa e vai ganhar sua primeira edição bilíngüe tinha o frescor do início. Ficamos 10 anos em cartaz. Muitas saudades.

 

 

RNT :Um personagem dos sonhos?

 

Dionísio Neto: MacBeth no sertão.



RNT: Televisão x Teatro, ainda existe um preconceito da classe?

 

Dionísio Neto: Sempre ouvi essa richa no passado, hoje não mais. O teatro é a base do ator, mas no fundo a investigação é a mesma para quem faz teatro, cinema ou televisão. Um ator de teatro pode fazer e muito bem cinema e TV, mas o contrário não é verdadeiro. O teatro é a grande arte do ator, é ao vivo, com o corpo, a alma, o espírito e a voz ali como num show de rock, numa ópera. Nada se iguala. Mas o Brasil é o país da televisão. Infelizmente nunca uma peça de teatro por melhor que ela seja terá o alcance de uma novela por pior que ela seja. É a vida! Mas como eu já ouvi um gênio falar - teatro é teatro, cinema é cinema e televisão é televisão.

 

RNT: Cinema em sua vida...

 

Dionísio Neto: Cinema é uma utopia. Neste ano farei meu primeiro protagonista - em Perpétua - depois de muitas participações (Carandiru, Contra Todos, Garotas do ABC, etc.). Sou louco pelo Marlon Brando, eu comecei a minha carreira imitando, cover mesmo. E também sou adepto do Método. Mas cinema no Brasil ainda não é indústria, ter um grande desempenho em um grande filme de sucesso (o que consagra um ator) é quase como ganhar na loteria. Sig
o tentando.

 

Meu grande desejo como ator de cinema é atuar em um filme do Walter Salles com quem tenho uma grande afinidade e identificação. Certo dia ele me ligou e trabalhamos juntos por 3 horas. Fiz a locução do material de divulgação do filme Linha de Passe e no final expressamos o desejo mútuo de trabalharmos juntos. Espero ansioso por este dia.

 


RNT: Qual o conselho para quem está começando na carreira.

 

Dionísio Neto: Esta profissão é muito instável, é preciso primeiro saber se o sujeito tem, além do talento, vocação. Porque é uma montanha russa dentro de um trem fantasma, em 5 d, tem que saber se divertir com a instabilidade. Fazer um personagem de grande sucesso hoje não é garantia de trabalho amanhã. Temos que lutar todos os dias, recomeçar sempre. E com o passar do tempo (hoje tenho 40 anos) isso é muito ingrato e desgastante. Um ator é um pedreiro, um sacerdote, um monge. A ilusão de que podemos ser rock stars é grande, mas passa. Somos operários dos sentimentos e emoções humanas. Se quem está começando entender isso, siga seu caminho da bem-aventurança, caso contrário, desista enquanto há tempo!

 



RNT: E as novidades para 2012..

 

Dionísio Neto: Fui convidado por Paulo Machline para abrir seu filme TRINTA sobre a vida e obra do Joãosinho Trinta, maranhense como eu. Tenho um belíssimo curto para estrear - Diário de Simonton, e o filme Augustas também. Vou começar a rodar Perpétua e estou produzindo as peças que citei acima. Continuarei fazendo os fatídicos testes, se bem que meus últimos trabalhos foram todos convites. E outras surpresinhas mais que não posso revelar. 



RNT: Uma dica de  um livro

 

Dionísio Neto: "O Mulato",  do meu conterrâneo Aloísio Azevedo que foi escrito no século XVIII e é muito atual, fala sobre racismo.

 

RNT: Uma frase...

 

Dionísio Neto: "Viver é bicho perigoso." - Guimarães Rosa em Grande Sertão: Veredas



RNT: Um recado para os leitores do Rio No Teatro

 

Dionísio Neto: Vá ao teatro com toda a sua família! Prestigie o cinema brasileiro e siga o caminho da sua bem-aventurança e me siga no twitter -  @dionisioneto

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 13h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21/03/2012


2012

Dionísio Neto está cheio de planos para 2012. Vem descobrirDionísio Neto vai protagonizar peça de Walcyr Carrasco e primeiro filme de sua carreira

 

 

Dionísio: nome certo para a profissão que ama

Dionísio: nome certo para a profissão que ama

Ele não é o filho de Zeus com a princesa mortal Semele, mas bem que poderia, já que o maranhense Dionisio Moraes da Silva Neto, 39 anos, vive nos palcos e respira teatro. Com nome do pai do drama nascido da coxa do deus máximo da Mitologia Grega, parece apenas coincidência que ele tenha se apaixonado pelo ofício de ator, mas nesse caso trata-se também de talento – e um talento que se divide entre cinema, televisão e, claro, sua casa, o teatro.

“É mesmo meu nome!”, afirma bem humorado o ator, diretor, ex-dono de teatro e autor, que é formado em Letras na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH/USP) e se profissionalizou na arte dramática no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), dirigido por Antunes Filho, onde passou três anos. Depois, trabalhou ainda em peças de José Celso Martinez Corrêa, Gerald Thomas e Bia Lessa.

Após várias participações especiais, ele se prepara para em 2012 viver seu primeiro protagonista nas telas dos cinemas, será no longa de sua autoria “Perpétua”, texto de 1996, com previsão de início de filmagens para abril. “É a peça que eu escrevi que será adaptada para o cinema, vamos filmar em Brasília, transformar a cidade em um lugar futurista”, revela, observando ainda que “tecnicamente o cinema nacional evoluiu muito, o HD democratizou muito. O nosso problema ainda é roteirista, como não tem demanda, cinema no Brasil não é indústria, não temos quantidade de roteirista tão grande”.

Dionisio conta ainda que na adaptação do palco para as telonas algumas alterações foram feitas. A principal delas é que na peça o papel principal, interpretado por ele, era de um poeta, mas na versão cinematográfica será de um ghostwriter de discursos políticos. O último papel dele nas telas, as da televisão, foi o advogado e vereador também de nome mitológico Aquiles, na novela global “Morde & Assopra”, de Walcyr Carrasco.

A parceria com o autor da Globo, inclusive, continua com toda força neste ano. Walcyr parece ter elegido Dionísio como seu queridinho e depois de uma peça sobre transexualidade, “Seios” (2010), ele se prepara para dar vida a outro texto do novelista, “Desamor”. “Eu faço o papel de um taxista que também é michê. E tem um flerte com a religião porque tem um cliente que é católico e faz o taxista repensar a vida dele.” A peça é sobre a redenção do taxista, um homem bem ogro, tipo aquele machão de tempos antigos. “Me inspirei no Marcelo Dourado do BBB.”

A peça deve estrear em São Paulo ainda no primeiro semestre deste ano, com planos de turnê pelas capitais brasileiras logo em seguida. Segundo Dionísio, o texto de Walcyr Carrasco no teatro não é o mesmo da televisão porque “a televisão tem muitas limitações, o teatro te dá mais liberdade, é a mais acessível de todas as artes, dá para montar sem muito dinheiro”.

Comprando os direitos de montagem de dois espetáculos internacionais “menos provocativos, com uma pegada mais mainstream”, o ator não quer tirar o pé do maior veículo de comunicação de massa do Brasil e diz esperar voltar logo à televisão porque “o Brasil é o país da televisão, todo cidadão brasileiro tem uma televisão. Nunca o teatro vai chegar à popularidade de uma novela”.

Casado há nove anos, ele mora na ponte-aérea entre Rio de Janeiro em São Paulo e revela que seu grande sonho é fazer um filme com o diretor Walter Salles (“Abril Despedaçado”, “Central do Brasil”, “Dark Water”, “Diários de Motocicleta”). “Já estive com ele, fiz a locução do material de lançamento do filme ‘Linha de Passe’ e expressamos as vontades mútuas de trabalhar juntos.” Se ele está cansado? “Eu adoro muitas coisas ao mesmo tempo, fico doido.” Pelo jeito nem um pouco.

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 15h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/08/2011


PALESTRA: LITERATURA DRAMÁTICA

PALESTRA: LITERATURA DRAMÁTICA

Dionísio Neto

Palestra sobre literatura dramática com Dionísio Neto, um dos grandes nomes da dramaturgia brasileira.


vagas limitadas e gratuitas

inscreva-se: (11) 3060 3636 ou na Escola São Paulo

3 de setembro (sábado)

10h às 12h

1 palestra | 2 horas


Curso : Teórico

Nível: Básico


O material de apoio das aulas será enviado por email pela Secretaria Escolar para um melhor aproveitamento do curso. A impressão é opcional, salvo a solicitação do professor.


A Escola São Paulo poderá alterar datas e horários ou cancelar os cursos, de acordo com o número de interessados. Em caso de imprevisto com o professor, poderá haver substituição, a critério da Escola São Paulo, sem alteração do programa.

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 13h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

minha palestra na ESCOLA SÃO PAULO

rramentas

Professor:


Dionísio Neto
Dionísio Neto

Dramaturgo e Ator. Estudou Letras na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH/USP) e sua formação teatral deu-se no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), dirigido por Antunes Filho, onde passou três anos. Depois, trabalhou em peças de José Celso Martinez Corrêa, Gerald Thomas e Bia Lessa, entre outros diretores. Escreveu várias peças, sendo que a mais conhecida é "Perpétua". É diretor artístico da Companhia Satélite, desde 1996. Renovou a dramaturgia brasileira nos anos 90 sendo comparado a Nelson Rodrigues, Sam Shepard e Mark Ravenhill. Como ator ganhou excelentes críticas por seus trabalhos no teatro, cinema e tv. Atua na novela global Dinossauros e robôs.

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 13h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/06/2011


minhas cenas na novela MORDE E ASSOPRA - TV GLOBO

minhas cenas estão aqui, clique e veja - http://mordeeassopra.globo.com/personagem/aquiles.html

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 20h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

eu na novela morde e assopra

desisted22/06/11 às 17h03 - Atualizado em 22/06/11 às 20h33

Naomi consulta Aquiles para saber o que teria direito se separasse de Ícaro (Foto: Morde & Assopra / TV Globo)Naomi consulta Aquiles para saber seus direitos em caso de separação (Foto: Morde & Assopra / TV Globo)

Desesperada com a ameaça de Salomé (Jandira Martini), que quer a casa de Ícaro (Mateus Solano) a qualquer custo, Naomi (Flávia Alessandra) decide procurar um advogado para saber o que conseguiria ganhar se pedisse divórcio.

Frente a frente com Aquiles (Dionisio Neto), pergunta abertamente se conseguiria passar a casa para seu nome, caso pedisse a separação. Mas a resposta é bem mais dura do que ela imaginava e o advogado deixa claro que tudo dependeria da boa vontade de Ícaro.

“A senhora desapareceu! Nenhum juiz vai lhe dar ganho de causa. Será processada por abandono de lar e perderá. Dificilmente terá direito ao dinheiro de seu marido, depois de desaparecer por tanto tempo. A não ser que tenha algum motivo sólido, independente de sua vontade, para ter desaparecido. Tem?”

Escrito por DOM DIONISIO NETO às 20h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Histórico